quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A Tristeza

“Porque a tristeza, segundo Deus, opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo gera a morte.”
— Paulo. (2ª EPÍSTOLA AOS CORÍNTIOS, capítulo 7, versículo 10.)


O homem chegou em casa, naquela noite, trazendo o mau humor que o caracterizava há alguns meses. Afinal, eram tantos os problemas e as dificuldades, que ele se transformara em um ser amargo, triste, mal humorado. Colocou a mão na maçaneta da porta e a abriu. A luz acesa na cozinha iluminava fracamente a sala que ele adentrou. Deteve o passo e pôde ouvir a voz do filho de seus quatro anos de idade:
- Mamãe, por que papai está sempre triste?
Não sei, amor, respondeu a mãe, com paciência. Ele deve estar preocupado com seus negócios.
O homem parou, sem coragem de entrar e continuou ouvindo:
- Que são negócios, mamãe?
- São as lutas da vida, filho.
Houve uma pequena pausa e depois, a voz infantil se fez ouvir outra vez:
- Papai fica alegre nos negócios?
- Fica, sim, respondeu a mãe
- Mas, então, por que fica triste em casa?
Sensibilizado, o pai de família pôde ouvir a esposa explicar ao pequenino:
- Nas lutas de cada dia, meu filho, seu pai deve sempre demonstrar contentamento. Deve ser alegre para agradar o chefe da repartição e os clientes. É importante para o trabalho dele. Mas, quando ele volta para casa, ele traz muitas preocupações. Se fora de casa, precisa cuidar para não ferir os outros, e mostrar alegria, gentileza, não acontece o mesmo em casa.
- Aqui é o lar, meu filho, onde ele está com o direito de não esconder o seu cansaço, as suas preocupações.
A criança pareceu escutar atenta e depois, suspirando, como se tivesse pensado por longo tempo, desabafou:
- Que pena, hein, mãe? Eu gostaria tanto de ter um pai feliz, ao menos de vez em quando. Gostaria que ele chegasse em casa e me pegasse no colo, brincasse comigo. Sorrisse para mim. Eu gostaria tanto...
Naquele momento, o homem pareceu sentir as pernas bambearem. Um líquido estranho lhe escorreu dos olhos e ele se descobriu chorando.
Meu Deus, pensou. Como estou maltratando minha família.
E, ainda emocionado, irrompeu pela cozinha, abriu os braços, correu para o menino, abraçou-o com força e lhe convidou:
- Filho, vamos brincar?
-.-.-.-
Há tempos a sombra da tristeza vem abatendo  muitos corações, trazendo pesar e angustias... familias que não dialogam, trabalhadores infelizes com suas ocupações, pessoas que vêem a vida em tons cinzas e pretos... apesar de todos os recursos e facilidades a disposição do ser humano, o encontramos muitas vezes melancólico e desesperançado quanto a vida e seu futuro.
É certo que todos somos humanos, temos nossos momentos de dificuldade e muito natural que tenhamos momentos de tristeza. Inclusive médicos, psicólogos e psicanalistas do mundo todo começam a levantar uma bandeira que pode parecer estranha: a de que a tristeza não deve ser evitada a qualquer custo, pois faz parte do nosso cotidiano e até nos ajuda a crescer. “Há um sentido existencial nesse sentimento, pois ele nos faz questionar a nossa vida e buscar caminhos alternativos”, defende o psicólogo Fabiano Murgia, de São Paulo, em entrevista a revista Saúde é Vital e também autor do livro Salve a Depressão (Editora Edicta). Ele acredita que os quadros depressivos geralmente são criados por emoções mal resolvidas. Essa tristeza podemos considerar ser a “tristeza segundo Deus”, nas palavras de Paulo de Tarso. É como um “cair” em si, nos fazendo despertar para nosso intimo, para nossos sentimentos e como estamos conduzindo nossa vida. Quando nos percebemos numa encruzilhada e decidimos que temos de mudar nossos hábitos e forma como enxergamos o mundo. Libertamos-nos do pesar e das culpas, do orgulho e da vaidade e decidirmos dar valor ao que realmente importa em nosso caminho. Em geral o homem de hoje, nas sábias palavras de Dalai Lama, perde a saúde para ganhar dinheiro e depois gasta todo dinheiro para recuperar a saúde, vive como se não fosse morrer e morre como se não tivesse vivido. Inevitavelmente acaba se angustiando por não encontrar a felicidade no materialismo da sociedade. A angustia deve ser encarada como o “termômetro” da alma... quando temos febre, não é ela em si o problema. Nosso organismo está indicando que há algo errado com ele. Quando estamos angustiados é um sinal da alma, nos avisando que algo em nosso mundo intimo necessita ser modificado.

Mas há também uma segunda tristeza, a “tristeza do mundo”, que vem atormentando a muitos de nós... quando saímos daqueles  momentos de tristeza para uma vida de tristeza, aflição, reclamações e queixas sem parar contra Deus e o mundo, revivendo com insistência quadros tristes vividos no passado, pessimismo e a tão famosa melancolia (falta de prazer nas atividades diárias, desânimo sem uma causa real, como a morte de um ente querido, por exemplo), que é considerada uma das características da depressão. Já no século V a.C., Hipócrates, considerado Pai da Medicina, classificou a melancolia como doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença atinge cerca de 121 milhões de pessoas no planeta. Desse total, apenas 25% recebem tratamento adequado. Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, Capitulo V, o espírito François de Genéve, nos questiona: Sabeis por que uma vaga tristeza se apodera por vezes de vossos corações, e vos faz sentir a vida tão amarga? E assevera: É o vosso Espírito que aspira à felicidade e à liberdade, mas, ligado ao corpo que lhe serve de prisão, se cansa em vãos esforços para escapar. E, vendo que esses esforços são inúteis, cai no desânimo, fazendo o corpo sofrer sua influência, com a languidez, o abatimento e uma espécie de apatia, que de vós se apoderam, tornando-vos infelizes.

É nosso descaso da nossa realidade de espíritos imortais, destinados a construir a própria felicidade através de seu trabalho não só material, mas também espiritual, que nos faz entrar em desespero, nos revoltar e nos entregarmos a desesperança diante dos problemas da vida. Se vivêssemos na plena certeza de que cada dificuldade é um degrau a mais, que serve para nos alavancar no progresso espiritual, não haveriam obstáculos que não superassemos. Essa tristeza segundo o mundo realmente nos conduz a morte... a morte da alegria, da paz, da felicidade, que em muitos casos levam pessoas a fuga da própria vida, através do suicidio! Por isso nos pede François : Acreditai no que vos digo e resisti com energia a essas impressões que vos enfraquecem a vontade. Essas aspirações de uma vida melhor são inatas no Espírito de todos os homens, mas não a busqueis neste mundo(...)Pensai que tendes a cumprir, durante vossa prova na Terra, uma missão de que já não podeis duvidar, seja pelo devotamento à família, seja no cumprimento dos diversos deveres que Deus vos confiou. Por isso devemos estar atentos diante das lutas que surgem em nossa estrada, sejam no trabalho, sejam no ceio da família. É a missão que nos cabe realizar para nossa verdadeira felicidade. A lutas diarias se compõe de mil vicisitudes que acabam por nos ferir. Mas jamais nos entregarmos logo no primeiro “round” . Devemos persistir e crer que a vida deve e pode ser melhor, seguindo o conselho de Paulo em sua epistola aos Tessalonicenses 5:8, “tende por capacete a esperança na salvação”!!
Protejamos nossa mente do desânimo, com o constante otimismo, a perseverança de quem sabe possuir em si a força, a coragem, a luz que Jesus asseverou que devêssemos fazer brilhar e não colocá-la escondida sob o alqueire de nossos medos e inseguranças. Não tenhamos medo de encarar as sombras que muitas vezes acalentamos em nosso intimo, pelo contrario, façamos luz sobre elas a fim de que sejam dissipadas. Vamos assumir nossa grande missão de sermos felizes e fazermos felizes os que estejam a nossa volta. Sejamos alegres e façamos os outros alegres. Se surgir a tristeza natural, que faz parte da nossa jornada, mas não deixemos que ela governe nossa vida, que ela sirva de instrumento de renovação. Sejamos artistas que pintam o quadro da vida em tons multicolores. Trabalhemos pela nossa segurança intima. Como diz um velho provérbio hindu, “o coração que está em paz vê uma festa em todas as aldeias”. Grande abraço a todos!!

Diogo Caceres

25 comentários:

Déia Arakaki disse...

Bom Dia Querido!!

Toda vez que leio esse texto do pai de família , nao consigo deter as lágrimas.
Acontece mesmo de nos afastarmos muito das pessoas que amamos quando estamos com problemas ou quando o trabalh nos deixa com reduzido tempo.
Vemos muito isso hoje en dia, maes que ao precisarem trabalhar para garantir o sustento da casa , se afastam dos filhinhos , da familia enfim "Não possuem Tempo pra Nada".
Vemos familias desajustadas, uma sociedade individualista, Seca , Sem Amor , Sem piedade.
Resultado : Coraçoes endurecidos pela falta de Amor, gerando assim a:
Melancolia, Depresão e "Tristeza".
Fé entao?
So aquela de faixada, nao aquela que aquece o coração.
Que possamos ter fé em Deus para que com o coraçao aquecido, as tristezas nao tomen contam por completo de nossas vidas.

Beijao amado porque ja divaguei demais kkkk

Eliana disse...

BOM DIA, Diogo

Reconhecer isto, foi o meu primeiro passo para buscar a Deus, isto é, a Espiritualidade.

Infelizmente o ser humano sempre descarrega no mais próximo e de preferência naqueles que ele acha que nunca irá perder.

Aprendi que não posso, jamais, desforrar os meus problemas em quem não tem culpa. Eu que mude a minha conduta.

Agradeço muito a Deus, tudo que vivi, tudo que aprendi, tudo que mudei, enfim...só posso dizer:

"Senhor, OBRIGADA POR TUDO."

Um abençoado dia para todos vocês,
Fiquem com Deus,

Lucí disse...

Olá Diogo..

Que bom que retornou, suas palavras de reflexoes diarias fazem falta...

Acho que esse teu post se encaixa com o que eu escrevi hoje e eu nem ao menos tinha passado por aqui..rsrs.. caiu como uma luva..

Eu tenho medo de pessoas que se dizem infelizes demais ou daquelas que vivem querendo mostrar felicidade demais.. ambas estao em desequilibrio..

Tbm acho que a tristeza sempre traz algo de construtivo, quado nao permitimos que ela nos tome, mas sim quando ela serve para nos fazer enxergar as causas, uma reflexao interna..

Eu gosto de olhar para os meus momentos tristes, pq eu me sinto fortalecida apos eles.. mas como todo mundo.. eu nao gosto de me sentir assim e nao gosto de compartilhar esses momentos com as pessoas, talvez as pessoas que realmente me conhecem acreditem que eu nunca tenho problemas..

Bjinhoss...

Tenha um bom dia e que bom que retornou a esse mundo blogueiro, precisamos de pessoas iluminadas como vc!..

;)

gercicristal.blogspot.com disse...

Meu fofo, que postagem linda, estava pensando ontem sobre a tristeza e hoje vejo essa reflexão sobre esse tema.Lindo, Eu vi um psicologo falando que hoje o mal das pessoas é a tristeza, a depressão, tanto q a inteligencia que vigora agora é vc ter a inteligencia emocional para se dar bem em qualquer emprego e setor de sua vida. Mas somos humanos e sentimos tristezas,nostalgias, melancolias etc, so não devemos fazer com que ela se transforme em depressão, desanimo e vontade de morrer...Tem momentos que vivenciamos esses sentimentos, mas com certeza temos de ter forças pra sairmos dessa fase , para crescermos como pessoas e nos doarmos aos outros. Mas o grande remedio para a trsiteza do homem moderno de hoje é a busca de Deus, vejo que as pessoas estão buscando alegrias passageiras, efemeras q passam logo e isto causa uma tristeza um vazio que nenhuma outra coisa, ou pessoa , dinheiro consegue fechar esse vazio e ficam nesta busca incasavel sem ir a lugar nenhum. Quando o verdadeiro amor esta presente vindo de nosso intimo, atraves da nossa Fé, conseguimos sair do gelo da dor e trasnformamos ela em amor e nos doamos aos irmãos. Éssa é nossa verdadeira felicidade conseguimos nos sentir felizes mesmo diante dos espinhos q nos parecem, e buscando sempre as coisas do alto e com certeza as outras viram por acrescimo. Temos de ter a sabedoria espiritual para viver a material. bjss lindo e magnifico fds.

Principe Encantado disse...

Boa tarde amigo Diogo; Vim lhe desejar um ótimo final de semana e me deparei com este post, muito lindo, reconhecimento da existencia.
"Lembre-se que se algum dia você precisar de ajuda, você encontrará uma mão no final do seu braço.
À medida que você envelhecer, você descobrirá que tem duas mãos -- uma para ajudar a si mesmo, e outra pra ajudar aos outros"
Abraços forte

Deusa Odoyá disse...

Meu querido amigo Diogo!!!
Que lindo e reflexivo texto.
Sempre haverá uma porta para salvação, bas ta termos fé e merecimentos.
Nos fortalecermos naquele cujo nossos caminhos estão em suas mãos.
Esse texto me deixou muito emotiva, isso é uma reflexão de vida, pois as vezes somos duras demais.
Meu querido amigoe irmão de fé, uma semana de muitas realizações epaz.
Beijinhos doces, Diogo!
Regina Coeli.

Jeanne disse...

É muito linda esta história.
Teu post faz refletir como devemos saber lidar com as dificuldades normais da vida sem deixar interferir nas relações familiares.
Bom domingo, beijos

Sonia Schmorantz disse...

Tão bom refletir assim...
abraço, ótimo final de semana

*Teresa Cristina* disse...

Ter bom ânimo, se descobrir dia a dia com as potencialidades escondidas dentro da gente, fortalecer a Fé em Deus e na sua infinita Bondade, trabalhar, sorrir e Amar, pq nos maltratar tanto com tantos motivos de alegria do bem viver, é tudo tão passageiro, mas estamos tão distraídos com relação a própria Vida que esquecemos que tudo é um eterno Renovar.
Obg amigo por compartilhar tão lindos ensinamentos!Bjss♥

Multiolhares disse...

Cada vez mais nos incentivam ao materialismo, no trabalho temos os objectivos que empurram os colegas uns contra os outros, a vida não está fácil há muito desemprego muita marginalidade, é complicado cada ser poder ou saber dosear o sorriso a tranquilidade o amor que deve gerar
á sua volta, mas esse é o caminho
beijinhos

Tatiana disse...

Olá Amigo!
Não podemos viver sem sentir a tristeza em algum momento da vida... Mas podemos com ela aprender e construir dias melhores!
Um beijo muito carinhoso para você!

Eliana disse...

BOM DIA, Diogo

"A verdadeira liberdade é aquela que te permite compreender, perdoar e amar!!"

Perfeita a sua definição de liberdade.

Começamos por saber e depois, pela graça de Deus, praticar...

Que Deus Abençoe à Todos a conseguirem a Verdadeira Liberdade.

Um abençoado dia para vocês,
Fiquem com Deus,

Déia Arakaki disse...

Anjinhoooooooo tenha uma abençoada tarde viu?
Que Jesus lhe abençoe grandemente sempre!!!
Adoro tu

Jeanne disse...

Amigos, venham conhecer o novo blog que estou inaugurando hoje, o link é:
http://crescerdatrabalho.blogspot.com/

Espero por vocês lá.
Beijos

Jeanne disse...

Estou te ofertando o selo Este blog é um sonho! lá no blog.
Podes ficar livre para aceitar ou não.
Beijos :)

Déia Arakaki disse...

Oi Queridoooooooooooo..
to no serviço , mas deu uma folguinha e to passando para lhe desejar um abençoado final de semana!!
Beijo a voce e a sua mae linda!!!

te adoru

Jeanne disse...

Olá, o blog http://conscienciaevida.blogspot.com completou 100.000 acessos.
Estou esperando tua visita para comemorarmos juntos.
Beijos :)

Kelly disse...

Olá nunca tinha lido texto semelhante antes, mas parece que já tinha aprendido esssalição com a própria vida, cresci num lar muito parecido com esse da história. Mas no meu caso era minha mãe que vivia mau humorada, aliás vive até hoje, meu pai que era o homem forte e feliz, que criava música pra todas nós crianças da família, muito cedo sofreu um AVC e está há 15 anos de cama, minha mãe ficou mais ranzinza ainda, e hoje por causa do diabetes e do rancor que carrega consigo está cega. Ambos precisam dos nossos cuidados.Mas meu pai mesmo sem andar, paralisado, dependendo de nós para lhe fazer até a higiene pessoal e dar comida e bebida em sua boca, vive com o semblante tranquilo, nunca maldizendo sua condição.
Quando tive minha filha há 2 anos e meio atrás, eu prometi a mim mesma que nunca deixaria minha filha me ver mau humorada ou cansada demais para ela.
Adorei essa postagem, e seu blog todo, a começar pelo título. Por isso passo a te seguir a partir de agora, e te convido a conhecer meu blog, que é simples, recente, mas carregado dos meus sentimentos, http://simplesmentevivendoavida.blogspot.com.
Um grande abraço

blogozudas disse...

Me emociomei :(
Tudo muitoo liindo
muito verdadeiiroo
Brilhantee

aff ~(
Nunca vi um blog tão abençoadoo como este.

Parabeens moçoo

Beiijooo

Andréia A disse...

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade no reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.

Há duas formas para se viver a vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Albert Einstein

FRAN "O Samurai" disse...

Fala Diogo!

Desculpa o sumiço, mas é que como ainda estou sem computador, fica complicado entrar em contato!

Mas não esqueci de desejar um Feliz Natal para os meus amigos e amigas. Desejo muitas felicidades, paz e saúde para você! E que o ano que vem seje de muitas conquistas.

Um abraço e Boas Festas.

gercicristal.blogspot.com disse...

Reli hj esta postagem e ela me dar aresposta pra erica lembra???????????? mandei pra ela e ate minha repsosta , interessante ler depois de tanto tempoe continuo com o memsopensamneto. bjs

Andréia disse...

Passando para deixar um abraço

Letícia G. Cruz disse...

Parabéns...
Seguindo

Aníssima Duarte* disse...

Sempre com ótimos textos, densos, porém de qualidade e energia extremas!
Parabéns!!