domingo, 30 de novembro de 2008

Fight Test!!

Segundona... iniciamos mais uma semana, que Deus nos concedeu para fazermos o melhor possivel dela!! Após um fim-de-semana de repouso, renovação de forças, reflexão, os animos estão as postos para a luta semanal... coragem é preciso e fé de que vamos vencer qualquer dificuldade. Fé em Deus em primeiro, sem dúvida, mas fé em nós mesmo também é essencial, afinal não adianta esperar cair nada no nosso colo, o segredo é nossa ação!!
Cada dia sempre vai nos apresentar um desafio diferente... é ilusão achar que paz, serenidade, tranquilidade, devem somente ser encontrados no nosso exterior. O correto é construi-la dentro de nós. A vida é assim mesmo... uma luta atrás da outra, um teste a cada momento, para avançarmos, para progredirmos, senão fosse assim desde o principio, o homem não teria alcançado o avanço atual, não teria feito as grandes descobertas, e teria se extinguido num marasmo ocioso!!!
Mas a vida não é assim, a vida é transformação que ocorre através de nossa luta diária, principalmente aquela luta que deve ocorrer dentro de nós mesmos, contra nossos medos, preconceitos, rancores, egoismos, etc... tudo o que realmente pode levar o homem a nocaute e que insiste em mostrar sua cara féia a cada esquina de nosso dia!!! É assim que bem diz o Espirito Agar na mensagem abaixo do livro "Comandos do Amor", psicografado pelo querido Francisco Cândido Xavier:

LUTANDO


Abnegado legionário de Cristo, guarda por tua arma predileta, no caminho pedregoso do mundo, a charrua do esforço próprio, no aperfeiçoamento do coração.
Outrora, seria lícito o nosso combate de ferro e fogo, á procura da posse na esfera enganosa dos prazeres fáceis.
A ignorância não vacilava em arrojar-nos ao precipício da miséria engodando-nos a mente infantil com a perspectiva de falaciosa dominação.
Hoje porém, meu amigo, que nos alistamos sob a bandeira lirial de Jesus, a nossa atitude será diferente...
Não atacar senão a nós mesmos, na perigosa inércia espiritual a que nos acolhemos na vida.
Não ferir senão o nosso orgulho, milenário inimigo de nossa paz, oculto nas torres abandonadas de nosso templo interior.
Não dilacerar senão a nossa vaidade, velha hidra venenosa a enroscar-se em nossos pensamentos para subtrair-nos a alegria de viver.
Não disputar senão a humildade, a riqueza que nos fará servidores felizes do mundo, em nome do Céu.
Arma-te, pois, de amor e sigamos para frente.
Veste a couraça da boa vontade e enfrentarás, com êxito, os mais ferrenhos adversários exteriores.
A Terra é um extenso campo de luta.
Enquanto nos achamos à distância do Mestre, somos vítimas das sombras que senhoreiam a nossa própria alma, contudo, quando recebemos a graça da iluminação com Jesus, somos os vitoriosos lidadores do mundo, convertendo a espada de nossas atitudes, em arado de bênçãos sobre a terra invisível do próprio sentimento, a fim de que o nosso coração se transforme em santuário vivo do Mestre e Senhor.

Agar


Uma semana de imensa alegria e paz a todos... abraço forte!!!


Diogo Caceres

sábado, 29 de novembro de 2008

Falando sobre os animais e os homens

"Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação a natureza e aos animais", disse Victor hugo, grande escritor, poeta e politico francês. Se achamos terrivel o modo como nos comportamos com nosso próximo no dia é que ainda não estamos atentos como tratamos aos demais seres desse planeta. As barbaridades que se tem cometido por conta de nos julgarmos os governantes supremos desse globo são inúmeras. Nos aproveitamos do titulo de "racionais" para abusarmos tanta da flora, como da fauna, como se destruir e massacrar fosse atestado de poder. Realmente imaturidade humana, pois destruir é facil, qualquer criança faz isso... dificil é construir, edificar, trazer vida onde haja desolação e morte. Os maus tratos tanto a animais domésticos, quanto a selvagens, é demonstração patente de que ainda temos muito a caminhar para alcançar o estado da razão. Podemos ser até muito inteligentes, mas racionais ainda passamos longe, basta ver como se tem usado todo o conhecimento, criando armas, virus, procurando meios de afligir mais dor uns aos outros.
Quantas criaturinhas são retiradas de seu habitat natural apenas para diversão e distração nossa e de nossas crianças. Macacos, araras, tartarugas, lagartos, etc, todos caçados e enfiados em gaiolas (inúmeros mortos nesse processo), para satisfazer as vezes só um orgulho de ter um animal raro de estimação. Claro, muitos podem dizer que é por querer ter perto de si a beleza desses seres, mas acredito não haver maior beleza do que a liberdade da criatura... muito mais bonito um pássaro a voar livre do que enfiado numa gaiola.
Ainda há os que são enviados para experiências em laboratórios, onde são cobaias em testes de perfumes, shampoos, drogas farmocologicas e demais produtos tóxicos nos pobres seres. Segundo pesquisas mais recentes tem sido demonstrado que esses testes objetivando proteger os humanos, melhorar a sua saúde, não funcionam. Um exemplo foi o diurético Selacryn, intensamente testado em animais. Em 1979 morreram 24 pessoas por insuficiencia hepatica causada pela droga, que foi retirada as pressas das prateleiras. Os testes falham simplesmente porque os organismos de homens e animais reagem de forma diferente frente as mesmas substancias. Aspirinas são capazes de matar gatos. Coelhos e cabras podem comer beladona a vontade, mas a ingestão dessa planta pode ser fatal para o homem.

Não podemos encara os animais como se fossem objetos descartaveis ou máquinas que fazemos "funcionar" da maneira que queiramos a pancadas. São seres tão vivos como nós. Segundo os Espiritos Superiores responderam a Allan Kardec no Livro dos Espiritos, questão 597-a, os animais tambem possuem uma alma, mas é inferior à do homem. Mas por ser inferior, no sentido de não possuir a elevação em inteligencia e sentimentos, não justifica-se a agressão e morte deles de forma indiscriminada. Até porque, como dito, eles possuem inteligencia (apesar de voltada para vida material, enquanto a do homem é voltada para vida moral) e germens de sentimentos. Basta vejamos como nos recebem os cães quando chegamos em casa. Certa vez li uma declaração interessante em uma revista. Dizia o escritor Bill Maher, " a razão de eu gostar tanto do meu cachorro é porque quando chego em casa ele é o unico no mundo que me trata como se eu fosse Os Beatles", ou seja, fazendo aquela festa, numa alegria de animar qualquer um. Quantas vezes é comum chegar em casa e ninguem dizer nem "boa noite", por estar vidrado na tv ou na frente do computador. Outro dia assistindo um documentário na cultura que falava sobre lobos, informava que quando eles escolhem uma parceira é para a vida toda, demonstrando uma ligação com ela...
Refletindo sobre o assunto, que merece consideração da parte de todos nós, recordei uma mensagem psicografada pelo médium Francisco C. Xavier, de autoria do Espirito Maria Dolores que pode nos iluminar o coração quanto ao assunto:

HISTÓRIA DE UM CÃO
Maria Dolores

Falávamos de amor, de heroísmo e ternura,
Nos caminhos da Terra, em lutas naturais,
Quando um amigo lembrou: “ não se deve esquecer
O amor dos animais”.
E contou comovido:
- Quando na Terra, um pobre cão rafeiro
Que eu nunca soube de onde vinha,
Fez-se meu companheiro
Na tapera isolada que eu mantinha.
Era um cão vagabundo, um desses cães,
Cujo medo de banho desconsola,
Vendo-lhe a boca enorme e as bochechas caídas,
As crianças chamavam-no Beiçola.
Bernento e preguiçoso, muitas vezes,
Procurei desterrá-lo,
Mas Beiçola voltava e me seguia
Estivesse eu a pé ou trotando a cavalo.
Já não sabia o que fazer do cão,
Que já me habituara a suportar
Num misto de amizade e de aversão.
Certa manhã de Sábado, eu devia,
Ir do campo à cidade,
A fim de resgatar antiga conta
Cujo prazo vencia.
Montei no meu pequira muito cedo
De merenda robusta na sacola,
E pus-me alegremente no caminho
Acompanhado por Beiçola.
Desmontei-me às dez horas para o almoço,
Transportando a merenda para baixo,
Ao pé de velha ponte que cobria
Um pequeno riacho...
Alimentei-me à farta e dei ao cão
Tudo que me sobrou da refeição...
Tomei de novo a montaria
Açoitei o animal para seguir depressa,
O débito a pagar daquele dia,
Mas uma cena estranha então começa.
Beiçola, de ordinário, pachorrento,
Intentava correr, de lado a lado,
Em uivos e latidos...
Depois correu à frente,
Como a querer parar o pequira assustado.
O cão dependurava-se nos freios,
Enquanto eu lhe gritava nomes feios;
Espanquei-o a chicote, mas em vão...
E cansado de vê-lo a pular, doidamente,
Concluir, de repente,
Que a doença da raiva atacara meu cão...
Agi sem medo, rápido e seguro,
Dei-lhe um tiro com o fim de elimina-lo,
De modo a defender-me e a livrar meu cavalo.
Beiçola então soltou doloroso gemido,
Caminhou para trás, claramente ferido,
Enquanto fui em frente...
Mas atingindo o banco e buscando o gerente,
A fim de resgatar a minha conta inteira,
Debalde procurei minha carteira...
No assombro que me toma,
Notei que me faltava grande soma...
Decerto que perdera o dinheiro em caminho
Pois saíra com ele da fazenda...
Deliberei voltar ao local da merenda,
Pedi ao chefe amigo aguardar mais um pouco
E aflito, semi-louco,
Remontei o cavalo e voltei de corrida...
Regressando ao lugar em que estivera...
E o amigo rematou, emocionado:
- Só então compreendi quão ingrato que eu era...
Sabem o que encontrei?
Após seguir pequeno espaço
Todo ele marcado em sangue, traço a traço,
Achei Beiçola já sem vida...
E ao arrasta-lo para um canto,
Vi, sob o corpo dele, a estremecer de espanto,
A carteira perdida...
Ah! Como me doeu o coração
De susto e de emoção!...
Não sei dizer tudo o que sinto,
Por muito que lhes conte,
Meu pobre cão rafeiro,
Cuja lembrança está sempre comigo,
Arrastou-se ferido e, após ganhar a ponte,
Morreu fiel e amigo,
Guardando o meu dinheiro.

Fonte: livro – “Coração e Vida”

Se isso é não ter alma, já nem sei mais o que é uma!! Paz e amor brote em nossos corações!!!


Diogo Caceres

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

ERRAR É HUMANO... RECOMEÇAR TAMBEM!

Quem de nós pode dizer que nunca errou? Quem nunca deu um passo em falso em algum momento da vida? Acredito que na Terra não haverá ninguém que possa afirmar "nunca errei"... faz parte da condição humana, ainda imperfeita. Mesmo os que tiveram as melhores das intenções ja cairam em meio as pedras que surgem no caminho, portanto, nada temos de nos envergonhar quanto a isso.
O importante da falha sempre será aprendermos com os erros... afinal dizem que errar é humano, persistir no erro é burrice. Mas nossa teimosia, nossa orgulho muitas vezes nubla nossa visão, distorce nosso julgamento. Por isso Santo Agostinho dizia que se alguém quer ver se está em erro em alguma atitude, que imagine outra pessoa fazendo a mesma coisa. Se eu condenar a mesma ação que eu pratico em outra pessoa, não posso eu estar correto nela!!! Isso evita que o amor próprio exacerbado disfarce nossas faltas.
Como disse o homem é imperfeito, mas é um ser perfectivel, ou seja, pode se aperfeiçoar... cada dificuldade, cada luta, cada transformação que ele enfrenta nada mais serve do que instrumento de sua melhora. Só temos que aproveitar as chances que a vida nos vai oferecendo de irmos lapidando nosso intimo. Cada um de nós é como o minério bruto que as dificuldades vão lapidando, burilando até se trasformar num diamante reluzente!! Somos diamantes de Deus, pois somos seus filhos... filhos que Ele ama tanto que nos oferece o mérito de conquistarmos a melhora por nosso próprio esforço.
Não vamos nos assustar com nossas falhas, nem nega-las... vamos observa-las, estuda-las e nos empenharmos em nos aperfeiçoarmos nas nossas relações, nas nossas ações, sentimentos e pensamentos. Muitos, em toda história da humanidade, já demonstraram os maiores absurdos e o lado obscuro do ser humano... mas inúmeros mostraram o quão fascinante, o quão maravilhoso o ser humano pode ser quando se empenha em amar a vida e seus semelhantes!! O orgulho nos faz "reis" impiedosos que sentam num trono de areia que se desfaz com o vento. O amor nos faz servos, as vezes solitários, uns dos outros, nos mostrando um caminho mais digno, mais feliz e duradouro por termos um verdadeiro objetivo na vida... não estamos aqui por acaso, mas para sermos o mais felizes que pudermos ser, como nosso próprio esforço, passando pelos erros que fazem parte do aprendizado.
Amargar o que passou não adianta... chorar o "leite" derramado é atraso de vida. O que passou, passou. Recomeçar é a chave, agora... como dizia o querido Chico Xavier, "ninguém pode voltar a traz e fazer um novo começo, mas todos nós podemos fazer um novo fim". "Viva la vida", como diz o nome da musica do Coldplay, que postei abaixo. A vida é dádiva nossa, seja com acertos, seja com nossos erros... o que importa é aprender a viver!!! Abraço a todos!!!

Diogo Caceres
video

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

O Sol da Vida



O sol a abrir lá fora traz a esperança de podermos começar tudo de novo nesse dia. Cada nova manhã é como se Deus chegasse a nós e disesse "Toma meu filho, pega esse dia e faz dele o melhor para você e para as pessoas em volta"!! A oportunidade bendita de seguirmos o conselho de Paulo de Tarso, deixando para trás o homem velho, cheio de amarguras e tristezas, raivas e decepções, para ir de encontro com o homem novo que está em nós, aguardando para mostrar sua alegria e paz, seu carinho e perdão para vida!!! Nada melhor que poder pegar esse sol da manhã, que quando seus raios nos tocam parecem limpar todas as impurezas tanto ao nosso redor como no nosso intimo... e, meu Deus, como é bom fazer essa limpeza, tirar os sentimentos de inferioridade ou tristeza, jogar fora as raivas, os ciúmes, deixando espaço para coisas que realmente tem valor, o "tesouro que o ladrão não rouba, a traça não roe e a ferrugem não corroe", como dizia Jesus. Incrivel que essas semanas atrás lia a revista Isto É, e me deparei com uma reportagem chamada Perdoar é Humano, onde exatamente relatava experiências de vida de pessoas que resolveram deixar o passado, as mágoas para trás e começar de novo... um dos relatos que me chamou a atenção foi de uma técnica em enfermagem, que havia anos guardava tremenda raiva de uma médica que dignosticou cancer em um de seus exames, mas havia sido tudo um engano. A moça de nome Regina "pegou um ódio", como diria certo personagem de tv, da médica e desde então sentia dores terriveis no baixo ventre, fora a angustia, a depressão que começou a enfrentar. Foi quando certo dia ela encontrou um grupo de pessoas que se encontravam para falar sobre o perdão... ela começou a frequentar as palestras, mas tambem a refletir sobre tudo o que havia ocorrido. Passado certo tempo acompanhando a irmã numa consulta médica ela acaba encontrando justamente a médica do falso diagnóstico. Muitos "armariam o barraco", mas refletindo sobre suas ultimas experiências ela decidiu fazer o que seria inesperado para muitos: dar seu perdão!! Conversando com a médica de maneira franca, expos tudo o que lhe aconteceu nos ultimos tempos e disse que lhe perdoava o ocorrido, ambas se abraçaram e choraram diante da emoção... Regina afirma na reportagem que após esse encontro nunca mais voltou a sentir as dores e a depressão saiu pela janela. Parece que Regina resolveu abrir as janelas, a tanto tempo trancadas, da casa do coração para o sol da vida entrar... onde antes havia só trevas, fez-se a luz.. tudo com um novo gesto, uma nova atitude diante da situação que se encontrava. Algo acessivel a todos nós, só precisamos parar um pouquinho e pensar se não está na hora de deixarmos o Sol verdadeiro da paz e do amor adentrar em nossa casa d' alma, nos purificando, retirando os pesos que carregamos a tanto tempo, que apenas atrasam nosso caminho em direção a felicidade. Que tal começar isso hoje, aproveite esssa nova manhã para ver a vida de uma nova maneira, deixe o sol iluminar seus pensamentos e coração... mas se estiver chovendo não se preocupe, o sol com certeza brilhará amanhã... paz e amor no coração de todos!!

Saúde e Espiritualidade


Desde que o mundo é mundo o homem enfrenta todo tipo de adversidades. São desastres naturais, adaptação a mudanças geológicas, além daquelas provocadas pelo próprio homem, guerras, fome, miséria. Nesse mundo um dos maiores flagelos são as doenças. Com todo o progresso alcançado ele ainda não conseguiu erradica-la da Terra. Apesar de todos os recursos da medicina alopática muitos não conseguem o equilíbrio da saúde tão desejada.
È nisso que o ser humano volta os olhos para fé, como recurso renovador de suas energias, o consolo, o amparo, o caminho para uma saúde mais plena. Apesar de todos os conflitos já ocorridos entre ciência e religião, cada dia mais há uma aproximação de ambas. Hoje a ciência começa a admitir que a espiritualização do homem, seu encontro com uma religião que leve ao equilíbrio íntimo, pode ajudá-lo em sua recuperação diante das enfermidades mais sérias. Como no caso do Dr. Herbert Benson que dirige o Instituto Mente / Corpo da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Nos últimos 35 anos dedica-se a pesquisas cientificas que comprovam: a fé e a meditação melhoram a saúde. Autor do livro “Medicina Espiritual”, ele afirma que 60 a 90% das doenças podem ser curadas pela mente. “Aquietar a mente é um hábito poderoso na prevenção e no combate a problemas como insônia, tensão pré-menstrual, infertilidade e hipertensão”, declara, “além de aliviar os efeitos de doenças crônicas e tratamentos químicos fortes, como o câncer”. É sempre mais fácil alcançar esse estado mental quando possuímos uma fé que nos sustente nos embates da vida. A fé parece ser a chave que abre as portas para a religiosidade e para outras esferas da vida. Por que começa o ser humano perceber que ele não é uma máquina, como defende a teoria mecanicista da ciência vigente. Ele é um ser consciente que transcende o corpo físico, um Espírito no dizer da doutrina Espírita, que preexiste e sobrevive ao fim do organismo físico. Na universidade de Washington fizeram uma pesquisa sobre a relação entre religiosidade dos pacientes e o sucesso das cirurgias a que foram submetidos. Foi estudado um grupo de 309 pacientes a espera de uma cirurgia cardiovascular e concluiu-se que os que professavam alguma fé estavam menos ansiosos com a cirurgia e por isso o índice de sucesso entre eles tenha sido maior depois de feita a cirurgia. “Os que acreditam em alguma coisa vêem o futuro com mais otimismo, eles tem a esperança de ver a sua saúde melhorar e seu estado psicológico acaba sendo melhor”, declararam os pesquisadores. No outro oposto, os agnósticos se mostravam mais pessimistas e inclinados a atitudes deprimidas. Parâmetros, segundo os médicos, que são suficientes para levar ao fracasso o tratamento. O que só vem a confirmar o que o Meigo Rabi da Galiléia asseverou a mais de 2000 anos atrás: a fé remove montanhas!!
A fé no futuro, afirma Allan Kardec, o codificador da doutrina Espirita, em “O Livro dos Espíritos”, ajuda o homem a enfrentar as vicissitudes dessa vida. O homem sem fé é como uma pessoa que se espanta estando em meio a uma metrópole com o tamanho dos edifícios a sua volta. Ao passo que o homem de fé é como que fosse transportado ao alto de uma montanha e observando a mesma cidade, agora tão pequena como uma formiga, já não julgasse tão espantosa assim, ou seja, os problemas vistos pelo ângulo da fé num futuro melhor, faz com que os problemas sejam bem menores!!! Assim é o ser que entra pelos caminhos de uma fé vigorosa. Já não se admite mais como uma máquina, objeto do destino, mas se enxerga como Espírito Imortal, que com o livre-arbítrio que possui, determina seu futuro. Ele é que tem o domínio de seu corpo e não o contrário. Por isso influi poderosamente como encaramos as enfermidades em nosso caminho.
Recordo o caso de Stephen Hawking, Em meados de 1970, quando estava prestes a completar seu doutorado em física, o cientista, já portador de uma doença que ia paralisando seus movimentos, escutou um médico dizer que tinha apenas mais dois anos de vida. “Então posso tentar entender o Universo, porque não vou mais precisar pensar em coisas como aposentadoria e contas a pagar”, resolveu ele. Como a doença progredia rapidamente, foi obrigado a criar fórmulas simples para explicar – no menor espaço de tempo possível – tudo aquilo que pensava. Dois anos e meio se passaram. Mais de vinte anos se passaram e Hawking continua vivo. É capaz de comunicar suas idéias abstratas através de um pequeno computador acoplado à sua cadeira de rodas, e que possui apenas quinhentas palavras diferentes. Escreveu o clássico livro “Uma breve história do tempo”, entre outros, e foi responsável por uma nova visão da física moderna. A doença, em vez de conduzi-lo à invalidez total, forçou-o a descobrir uma nova maneira de raciocínio.

E é exatamente assim que a doença procede em nossas vidas. Ela nos convida a mudar, a rever nossos passos, nossas escolhas, nossos valores. As grandes enfermidades são convites da vida para que mudemos algo em nossa caminhada: sejam os rumos, sejam os objetivos, seja a maneira de pensar. Perante a doença é necessário refletir e questionar: o que ela está buscando me ensinar? Paciência? Persistência? Humildade?
Vendo a vida por essa perspectiva, as enfermidades já não são tão assustadoras, porque mais importante será o equilíbrio, a saúde do Espírito, que é o ser que permanece, que comanda seu corpo, seu instrumento de manifestação nesse mundo!! Grande abraço a todos !!

S.O.S SANTA CATARINA... AJUDE!


O amigo Franciney está divulgando esse movimento de auxilio aos afetados pelas inundações e deslizamentos ocorridos em Santa Catarina nos ultimos dias, conforme em seu post, coloco aqui no blog também a todos que possam vir a lê-lo e possam auxiliar. Grato a todos e grande abraço!!

Santa Catarina passa por um momento difícil nos últimos dias. Muitas pessoas perderam tudo, milhares estão desabrigadas e é urgente a necessidade do envio de alimentos não perecíveis, roupas, cobertores e colchões para os postos de atendimentos e coletas montados na maioria das cidades.
O número de mortos pelas enchentes pode passar de 100, segundo informações da Defesa Civil. O Estado segue em alerta para o risco de deslizamentos, alagamentos e novas enchentes. Os municípios de Gaspar, Rio dos Cedros, Nova Trento e Camboriú declararam estado de calamidade pública por causa das fortes chuvas.
Outros oito estão em emergência: Balneário de Piçarras, Canelinha, Indaial, Nova Trento, Penha, Paulo Lopes, Presidente Getúlio e Rancho Queimado. No total, mais de 50 mil pessoas estão desabrigadas e desalojadas.
Em Itajaí, um dos locais mais afetados pelas chuvas, a Fundação Municipal de Esportes, em parceria com a Defesa Civil, solicita doações de água potável, alimentos, remédios, material de limpeza e higiene pessoal, fraldas, roupas e cobertores, para serem entregues no Centro de Eventos da Marejada, localizado na Av. Beira Rio, em Itajaí.
A Defesa Civil Catarinense abriu contas bancárias para receber doações em dinheiro, que será destinado para a compra de mantimentos para os desalojados. Os interessados em contribuir podem depositar qualquer quantia nas contas:


Banco do Brasil - Agência 3582-3
Conta Corrente 80.000-7



BESC - Agência 068-0
Conta Corrente 80.000-0



Bradesco S/A - 237 Agência 0348-4
Conta Corrente 160.000-1



Mais informações podem ser obtidas nos sites www.defesacivil.sc.gov.br ou www.sc.gov.br/webimprensa ou pelos telefones (48) 40099816, (48) 32440600 ou pelo email dedccodec@ssp.sc.gov.br.
"Aqueles que quiserem copiar esta postagem, sintam-se a vontade para colocarem em seus Blogs e divulgarem. Todo o apoio e solidariedade é bem vinda! Vamos ajudar! Pessoas necessitam urgentemente de auxílio, entrem em contato nos endereços e telefones acima e contribuem com o que puderem. Deus abençoe à todos vocês!"