terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Natal: Glória a Deus nas alturas, paz na Terra e boa vontade para com os homens!


O NATAL DO APÓSTOLO


Quando Simão Pedro foi arrancado aos grilhões do cárcere para o derradeiro sacrifício, sentia o coração varado de angústia, conquanto mostrasse o passo firme.
O velho apóstolo, que transpusera os oitenta de idade, levantava a cabeça branca, destacando-se na turba à maneira de um pai atormentado por filhos inconscientes.
Irmãos do Evangelho ladeavam-no, tristes, escondendo o próprio desespero, diante da serenidade com que ele, encanecido em duras experiências, se acomodava ao martírio.
Mulheres e crianças emaranhavam-se, cortejo adentro, para beijar-lhe as mãos. Transeuntes, ainda mesmo adversos ao Cristianismo nascente, fitavam-no, respeitosos, quais se vissem um soberano humilhado e pobremente vestido, a caminho de inesperado triunfo... E até soldados da escolta, recordando vários companheiros que Simão transfigurara, ao curar-lhe os parentes enfermos, abeiravam-se dele com veneração e carinho...
Apenas um dos pretorianos, Sertório Aniceto, destacado elemento na expedição, não poupava o sarcasmo.
Desejando quebrar a atmosfera de reverência e de êxtase que se fazia, desdobrava impropérios: - Para diante, velho impudente! Judeu Sujo! Lixo humano, que envergonharia os postes da arena!...
E mais à frente:
- Não abuse da crendice do povo. Ladrão imundo, chegou seu fim!...
Pedro, entretanto, contemplava o céu escaldante da tarde e orava em silêncio...
Sentia-se, agora, fatigado e incapaz! Compreendia que a Boa Nova exigia servidores robustos e rogava ao Cristo enviasse obreiros novos e valorosos para a vinha do mundo... Mas não era só isso... No imo do coração, ardia-lhe a saudade do Mestre e ansiava retomar-lhe a companhia para sempre...
Escalando a colina, via não longe o Campo de Marte, assinalado pelo monumento de Augusto, as cintilações do Tibre espreguiçando ao sol, o casario imenso, as termas e os jardins; no entanto, regressava pela imaginação à Galiléia distante, buscando Jesus em pensamento...
Revia o lago de Genesaré, em seus dias mais belos, e as multidões simples e generosas com que o Senhor repartia o pão e a verdade, o consolo e a esperança...
Por estranhos mecanismos da memória, respirava, de novo, o perfume das rosas de Betsaida, das romãzeiras de Dalmanuta, das quintas frutescentes de Magdala e dos pequenos vinhedos de Cafarnaum...
Apesar do calor reinante, rememorava a pesca e supunha-se envolvido pelo sopro da brisa, quando a barca sobrestava as ondas calmas.
Reconstituía, enlevadas, as pregações do Divino Amigo e parecia-lhe jornadear de retorno à família das crianças e dos enfermos, das mães sofredoras e dos velhinhos que ele próprio lhe entregara ao coração...
Atingido o local do suplício, confiou-se automaticamente aos soldados que o desnudaram, e, como se estivesse hipnotizado pela idéia do reencontro, sofregamente aguardado quase nada percebeu dos martelos, rudemente manobrados, que lhe apresavam pés e mãos ao lenho que se lhe erguera de improviso...
Em derredor, escutava os protestos velados das centenas de espectadores da lamentável exibição, de mistura com as preces dos companheiros agoniados... Detido, porém, na ânsia de repouso, Pedro não via que o tempo se escoava, sem que lhe desfechassem qualquer golpe...
Aqui e além, grupos em orações e lágrimas salientavam-se de mãos postas; contudo, a morte tardava... Aniceto, entretanto, não o perdia de vista, e, reparando que o crepúsculo baixava, atirou-lhe pontiagudo calhau à cabeça e gritou:
- Morre, bruxo!


O apóstolo observou que o sangue esguichava, mas, sem qualquer reação, rendeu-se o invencível torpor, qual se fosse repentinamente anestesiado por brando sono.
Semelhante impressão, contudo, perdurou por momentos. O ancião, após desalgemar-se do corpo, identificou-se espiritualmente, livre e eufórico, ao pé dos próprios despojos, e, alheio à algazarra em torno, contemplou o firmamento, onde os astros se inflamavam, como se dedos invisíveis acendessem lumes deslumbrantes para uma festa no céu... Espantado, observou que um homem descia do alto, como que materializado pela fulguração das estrelas, e, decorridos alguns instantes de assombro, viu Jesus a dois passos, a endereçar-lhe o inolvidável sorriso.
- Mestre! – clamou, inclinando-se para beijar o chão que ele pisava. O Messias redivivo tomou-o nos braços e partiu, conchegando-o ao coração, qual se transportasse frágil criança.
Por várias semanas restaurou-se Pedro na estância de luz que o Cristo lhe reservara.
Junto dele, visitou paragens de inexprimível beleza, recolheu lições preciosas, presenciou espetáculos soberbos de grandeza cósmica e abraçou afeições inesquecíveis...
Quando mais integrado se reconhecia no Plano Superior, eis que o Celeste Companheiro lhe anuncia nova separação.. Que o discípulo descansasse quanto quisesse, elevando-se às excelsas regiões... Ele, porém, devia ausentar-se...
- Senhor, aonde vais? – indagou o apóstolo, penosamente surpreendido.
E Jesus, indicando-lhe escuro recanto da vastidão, em que se adivinhava a residência planetária dos homens, informou, sereno:
- Pedro, enquanto houver um gemido na Terra, não me será lícito repousar...
- Então, Senhor, eu também...
E, como outrora, demandaram, juntos, os quadros de ação, em que se lhes evidenciasse o amor sublime...
................................................................................
Atraídos por centenas de vozes, atravessaram Roma, parando, por fim, em espaçoso cemitério da Via Ápia, mergulhado na sombra noturna...
A multidão cantava, glorificando o Senhor...
Não obstante o Natal estivesse na lembrança de poucos, rememorava-se, ali, diante da imensidão constelada, a melodia dos mensageiros angélicos.
Simão, fremindo de emotividade, começou a chorar de alegria. Anelava ser bom, aspirava a ser irmão da Humanidade, queria auxiliar a construção do Reino de Deus e homenagear a manjedoura de Belém, ofertando algo de si mesmo, em louvor do Evangelho...
Nesse ínterim, aproximou-se Jesus e Disse-lhe ao ouvido:
- Pedro, alguém te chama...
O apóstolo voltou-se e, admirado, enxergou na pequena comunidade um homem triste, carregando nos braços um pequenino agonizante... Era Aniceto, a rogar-lhe, mentalmente, se lhe compadecesse do filhinho que a febre devorava. Qual se lhe registrasse a presença, expunha-lhe os remorsos que amargava e pedia-lhe perdão...
O antigo pescador não hesitou. Depois de oscular-lhe a fronte suarenta, afagou a criança atribulada, impondo-lhe as mãos, e, ali mesmo, magneticamente tocado por forças renovadoras e intangíveis, o menino despertou, lúcido e refeito, enlaçando-se ao pai, à feição da ave assustada quase torna à segurança do ninho.
Aniceto, no íntimo, compreendeu o socorro e a bênção que recebia e, renovado, começou a cantar em lágrimas de júbilo: “Glória a Deus nas alturas, paz na Terra e boa vontade para com os homens!...”.
Para o rude legionário de César começava nova vida e para Simão Pedro o serviço continuou...

Espírito: IRMÃO X.



Esta é a ultima postagem do ano, no qual deixo esta linda historia do livro "Antologia Mediunica do Natal, psicografia de diversos Espiritos pelas mãos do querido Francisco Candido Xavier. Um livro que ganhei em minha infância de meu pai e que sempre me marcou pela essencia salutar do Natal... não a imagem comercial e material, mas a sua essencia primitiva, que nos traz a lembrança do aniversariante Jesus!!
Jesus, o homem que em sua rápida passagem pela Terra dividiu a historia em antes e após ele. Que levantou aflitos, consolou desesperados, trouxe a esperança a quem não encontrava mais saída. Mostrou a luz que havia no intimo de cada um que encontrou, mas que fez questão que observassemos o "joio" que ainda temos no campo do coração, para que viessemos a limpa-lo! Jesus que foi Amigo e Irmão até o ultimo instante, de dor e sacrificio, não para que vissemos a Terra como "vale de lágrimas", mas que cada um de nós tem o potencial de carregar e vencer a sua cruz intima, afinal disse o Meigo Rabi: "tudo que eu faço, vós podeis fazer, desde que tenham fé"!!

O Divino Mestre é o aniversariante deste 25 de Dezembro (data simbólica, claro), que vem mais uma vez nos trazer a mensagem de bom-animo e perseverança... vem o 2009, na qual lutas não nos faltarão, mas que continua com a presença do Irmão Maior entre nós. Como ele bem disse: meu Pai trabalha até hoje e eu também... pois que nós tambem possamos em conjunto trabalhar por um ano melhor, por momentos melhores, por uma vida melhor! Vida... pois sua mensagem é só de vida, mesmo depois dos momentos angustiantes do martirio e morte na cruz, volta o Divino Rabi entre os seus amados afirmar que após o que chamamos morte só há mais vida!!!




Excelente Natal a todos e próspero Ano Novo, cheio de alegria e paz em todos os corações. Nasça Jesus em nosso intimo todos os dias de nossa vida... é o desejo desse humilde amigo!!!! Forte abraço à todos!!!


Diogo Caceres

22 comentários:

paula barros disse...

Diogo

Uma bonita mensagem, para toda vida.

Fico com esse trecho para reforçar o quanto gostei e desejar a você e sua família também.

"Nasça Jesus em nosso intimo todos os dias de nossa vida..." Sendo assim teremos tudo.

abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Diogo, belíssimo texto, bela mensagem, para todos nós... Desejo-te um Santo NATAL e um Novo ANO, renovado de tudo de bom para ti e tuas família...
Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

Déia Arakaki disse...

Eu Tambem Tenho esse Livro !!
Obrigada por te-lo me enviado..
Amei a postagem meu anjo!!

Um Feliz Natal á voce e a sua familia repleto de muita paz amor e saude..
Que as bençaos do Mestre Jesus estejem presente hoje , amanha e sempre!!

bjss

Déia Arakaki disse...

Passei para desejar

_________________Paz
_______________União
______________Alegrias
_____________Esperança
____________Amor Sucesso
___________Realizações Luz
__________Respeito harmonia
_________Saúde solidariedade
________Felicidade Humildade
_______Confraternização Pureza
______Amizade Sabedoria Perdão
_____Igualdade Liberdade Boa sorte
____Sinceridade Estima Fraternidade
___Equilíbrio Dignidade Benevolência
__Fé Bondade Paciência Brandura Força
Tenacidade Prosperidade Reconhecimento
_______________!!!!
_______________!!!!
_______________!!!!

beijos Andréia

Eliana disse...

Boa Tarde, Diogo

Eu tenho como princípio, só falar da minha própria experiência com Deus e não opinar em histórias bíblicas ou qualquer outras histórias contadas por outros narradores.

Gosto de ler, conhecer, mas não comentar, para não correr o risco de ser conivente com alguma história mal contada.

Eu, por experiência própria, sei que uma história quando passa para o ouvinte, ele já recebe-a dentro do seu entendimento e com isso a puríssima verdade já deixa de ser pura e ele (o ouvinte) narra-a
ao seu modo.

"Quem conta um conto, aumenta sempre um ponto."

Mas valeu pelo post, pois tive a oportunidade de ler esta história.

FELIZ NATAL PARA TODOS !
FIQUEM COM DEUS!
BEIJOS,

Branca disse...

É um homem bom, sincero, sinto uma grande empatia por certas pessoas, mesmo que virtualmente, e vc é uma delas.
Desejo que celebre este Natal cercado de muito amor, muita paz...
e que Deus te ilumine sempre para que todos que necessitem de ajuda encontre em vc uma palavra amiga!
bjo carinhoso,
Branca.

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

É tão bom encontrar uma mensagem como a sua nesta época do ano... Para hoje e todos os dias!
Obrigada por essas letras!
Que o Natal seja a festa do Amor!
beijos e borboleteios

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Diogo!

Primeiramente adorei sua postagem e por este texto muito interessante. São postagens como esta que deixam o Natal com um significado bem melhor.

Sobre o presente não precisa agradecer pois é de coração! A Déia me deu uns toques que você gosta de ler muito e principalmente sobre leitura espírita! E como você lê muito mesmo e já leu quase tudo! Hehehe. Ficou difícil escolher algo sobre o tema.

Então escolhi um tema diferente de um escritor que gosto muito (André Vianco) e adorei ler este livro. Eu tinha "O Senhor da Chuva" Mas emprestei à alguém e ele sumiu. Hehehe! Acontece.

É uma leitura diferente e espero que goste. E espero também que a camiseta tenha servido em você!

Eu gostei muito também foi da caixinha com temática oriental. Hehehe! Bem ao estilo "Samurai".

Não precisa agradecer e foi de coração. Pois o importante é a intensão! É apenas um pequeno presente, pois o importante é saber que tenho você como um grande amigo!

FELIZ NATAL!!!

Mai disse...

Olá, Diogo.

Vim deixar um abraço e agradecimentos pelas visitas, comentários e a adesão ao blog "inspirar-poesia".

Costumo interagir com todos os amigos que comentam mas, neste instante, me vejo com tarefa que vem exigindo horas a mais.
Tão logo eu esteja com o ritmo normalizado, voltarei a visitar-te.
Espero que tenhas um Natal feliz.

Carinho,

Mai.

Vanessa. disse...

Feliz Natal :)

REGGINA MOON disse...

Diogo,

Vim aqui para te visitar e dizer que espero que tenhas um Noite realmente de muita paz, com todo o encantamento que ela proporciona...que as luzes e o verdadeiro sentido no Natal esteja iluminando o seu coração!Beijos.......

Reggina Moon

paula barros disse...

Que o verdadeiro espírito de Natal esteja em nossos corações, hoje e sempre.
Desejo, paz, saúde, amor, serenidade, discernimento, harmonia....o resto corremos atrás.

Abraços fraternos

Tatiana disse...

Espero que o seu Natal tenha sido muito especial!
Recebi um selo muito especial e repasso ao blog dos amigos importantes ao meu coração!
Você tem total de liberdade de posta-lo ou não...
Mas o selo é seu!
Um abraço carinhoso

Izinha disse...

Uma linda história e um belo presente prá nós...obrigada.

Q este novo ano q se aproxima traga à vc um universo de felicidade e q seus sonhos
sejam conquistados, suas esperanças renovadas e q a paz tão necessária seja encontrada...

Feliz 2009!

Tem um presentinho esperando por vc, com muito carinho...

bjos...Izinha.

Multiolhares disse...

Devemos deixar que cristo possa nascer em nós, cristo é a nossa crisfificação interna,esse é o natal o crescimento do amor no nosso coração
beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Diogo, continuação de Boas festas... Um abraço de carinho e ternura,
Fernandinha

Magui disse...

Belíssimo texto.Mereceu ser publicado senão para que mais gente o conhecesse.
Desejo também apra vc um Feliz 2009....

Tatiana disse...

Que no Novo Ano nossa amizade cresça ainda mais!!!

Tenha uma bela passagem de ano!
Que 2009 seja um ano de muito sucesso e amor para você!

Obrigada por de alguma forma fazer parte da minha vida!

Beijos com meu carinho

Branca disse...

Ano novo,vida nova!
Que realize todos os seus sonhos, que tenha muito amor pra dar e receber, que nunca falte uma palavra de carinho de seus amigos, mesmo que virtualmente e que seja sempre muito feliz!
Feliz 2009 pra ti!
bjo carinhoso,
Branca.

Multiolhares disse...

que o novo ano te traga o que pedires
beijinhos

Tatiana disse...

Fui convidada a participar de uma "brincadeira".
Bom... indicar pessoas não é fácil, pois nem todas as pessoas tem disponibilidade para interagir na brincadeira.
Mas repasso a você!
Espero que goste e se divirta.
Um beijo carinhoso

Marisa Pimenta disse...

Oi Diogo, como sempre leio coisas lindas no seu blog, mas vim te desejar um feliz 2009, cheio de alegrias, saúde, paz e tudo de melhor. Que Deus continue te iluminando. Bjks
PS sou tb seguidora deste blog.