terça-feira, 2 de dezembro de 2008

O Pacto de Amor Universal




Tudo na vida é diferente, mas possui harmonia. Basta observar os astros as noites, a beleza de seu brilho, diferentes nas formas, mas juntos compõe essas miríades que nos encantam. Mas aqui mesmo na natureza terrena, vemos a harmonia, nas diferentes formas, naturezas e seres... tudo se auxilia mutuamente! Vejamos a abelha, que é servida pela doação do néctar da flor, que por sua vez é ajudada pela abelha que sai a espalhar seu pólen pelos jardins. Harmonia! Vestígios da presença do amor, que está em tudo que existe. Encontramos germens desse amor, mesmo em seres ditos irracionais... outro dia assistia um documentário na tv cultura, onde exibia a queda de um pássaro de seu ninho, ele ficara ferido no chão... ali próximo se encontrava um chimpanzé que foi se aproximando. Os observadores acreditavam que ele simplesmente terminaria o extermínio da avezinha, quando de repente com todo cuidado ele pegou o pássaro em suas mãos e começou a acaricia-lo, protege-lo, condoído de seus ferimentos.
Espécies diferentes, mas unidas pela presença de Deus que está em tudo o que vive.
Em sua caminhada terrena, o homem se depara constantemente com enigmas que o assustam e o desesperam a cada esquina... me recordo do livro Édipo Rei, onde o jovem Édipo fazendo uma viagem a Tebas, se depara com a terrível Esfinge ( uma espécie de criatura que possuía corpo de leão, asas de águia e cabeça de mulher ). A Esfinge tinha por hábito fazer um enigma a todos que passassem por aquele caminho. A todos propunha: Decifra-me ou te devoro!! Com Édipo não foi diferente. A pergunta a Édipo é o quebra-cabeça mais famoso da história: Que criatura pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde tem três? Édipo resolveu o quebra-cabeça: O homem — engatinha como bebê, anda sobre dois pés na idade adulta, e usa um arrimo (bengala) quando é ancião. Furiosa com a resposta, a Esfinge teria cometido suicidio, atirando-se de um penhasco. Da mesma forma que a Esfinge a vida nos propõe enigmas todos os dias. Cada problema, dificuldade, doença, dor é esse enigma que pede resolução! Mas o homem, muitas vezes cego para as Leis da Vida, termina devorado por esses enigmas: se desespera, entristece, angustia, revolta-se e inumeros passam a viver uma morte em vida. A resposta para esses enigmas foi e sempre será a fraternidade, o amor. Da mesma forma que toda natureza é um anelo de serviço, o homem também não pode fugir a essa Lei da Vida. Ele só é infeliz quando burla essa Lei que nos rege a todos.


O amor nos permite ver que ninguém está aqui para sofrer, mas sim para encontrar a felicidade por seu próprio esforço. Que dor não é abandono de Deus, mas instrumento de depuração para o espírito imortal que momentaneamente habita esse corpo de carne. Que sem ela o homem não conseguiria evoluir, não desenvolveria inteligência, não procuraria seu semelhante para que juntos superassem os obstáculos que surgem. É esse amor que nos permite ver como são transitórias as coisas terrenas e nos chama ao desapego. Sim porque quando depositamos toda a nossa felicidade nas coisas passageiras da terra (propriedades, dinheiro, fama, status, poder), acabamos angustiados e frustrados.
Para que vejamos como são efêmeras as coisas terrenas, basta observarmos o nosso corpo... todos sabemos que ele nasce, cresce e morre. Mas quantas pessoas encontramos desesperadas por conta do passar dos anos do corpo, procurando a formula da juventude eterna do corpo... quantos desesperados pela forma perfeita. Não digo com isso que devemos simplesmente ignorarmos o corpo... não, pelo contrário. É ele nosso instrumento de aprendizado que merece nosso cuidado, mas é necessário viver sem o apego exagerado, pois um dia ele sofrerá a grande transformação através da morte. Além do mais há verdadeiras dicas de uma beleza que podemos conseguir de maneira permanente, como bem disse Audrey Hepburn ( grande atriz que se tornou embaixadora especial para o fundo UNICEF das Nações Unidas) no texto abaixo:

"Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.
Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.
Para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos.
Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez ao dia.
Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinha.
Pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas: jamais jogue alguém fora.
Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você encontrará no final do seu braço. Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, a outra pra ajudar ao próximo."

Simples e direta, essas dicas sim deixam qualquer pessoa linda. Por que a verdadeira beleza de alguém está nas suas ações de amor para com a vida e não no seu corpo transitório. A verdadeira beleza está no seu espírito que é imortal e nele devem ser depositados os tesouros verdadeiros, que o ladrão não rouba e a ferrugem não corroi. Quem enxerga essa verdade, descobriu o grande enigma da vida, percebeu a chave da harmonia na natureza, que está no pacto de amor universal que envolve a tudo. Busca sempre aumentar sua alegria aumentando a dos demais a sua volta, ou seja, amando é que ele pode ser amado, perdoando é que ele pode ser perdoado, levando a paz é que ele consegue a própria paz, vendo a beleza em tudo é que encontra a mais pura beleza dentro de si mesmo. Portanto responda com o mais puro amor aos enigmas de sua vida, antes que a esfinge da descrença e da angustia lhe devore!!!! Abraço a todos!!!


Diogo Caceres

6 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Diogo, magnífico texto... Adorei mesmo!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Eliana disse...

Boa Noite, Diogo

Está lindíssimo seu post, em todos os sentidos.

"Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez ao dia."

Eu mesma faço isso ao lavar a cabeça, todos os dias, pois afinal sou uma criancinha de Deus, pois como disse Jesus: "Quem não tornar-se como uma criancinha não poderá entrar no Reino dos Céus."

E o que é ser igual uma criancinha?
É só olhar como as criancinhas agem:
Caem, levantam, são sinceras de coração, não se preocupam com o que os outros dizem delas, fazem tudo que sentem vontade, o máximo que acontece são os pais chamarem a atenção naquilo que as prejudica e assim elas vão crescendo sobre a orientação dos pais.

Que todos vocês sejam iguais as criancinhas, pois assim darão a oportunidade de crescer em espírito, isto é, em Amor.

Uma abençoada noite e uma linda quarta-feira para vocês,

Fiquem com Deus,
Beijos,

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Diogo!

Magnífico texto esse que nos presenteou. Lições de vida importantes e que todos deveriam seguí-las. Parabéns mesmo meu amigo.

O amor é a palavra que pode unir o mundo! O amor remove montanhas sim!
O amor nos fortalece até mesmo nas piores situações. Ele nos sensibiliza, nos torna mais gentis, nos faz querer viver, nos trás bondade ao coração e enche nosso peito de energia!

A história da esfinge (ser mitológico), eu a conhecia, mas não lembrava-me do enigma. Poxa! Um belo enigma por sinal...

Adorei as palavras da embaixadora do UNICEF que dizem tudo. A beleza não é somente ser bonita por fora, ela vem de dentro e do modo como ela é transmitida aos demais.

Lindo e quase fico sem palavras para comentar essa postagem (mas eu sempre comento e palavras é o que NÃO faltarão pra mim, hehehe).

Abração amigo e você vale ouro heim!

Vanessa. disse...

"O amor nos permite ver que ninguém está aqui para sofrer, mas sim para encontrar a felicidade por seu próprio esforço."

Concordo, plenamente!!!

Vivian disse...

...lindas mensagens edificantes, encontro sempre por aqui.

isso não tem preço, diante
de uma blogsfera às vezes
tão egocêntrica.

bjus, menino iluminado.

Multiolhares disse...

Os animais por vezes dão-nos grandes lições de vida,
nós humanos com massa cinzenta e na maior parte do tempo
tanto mal fazemos uns aos outros á família ao universo, tens razão quando dizes
que só com amor e perdão podemos fazer um mundo melhor
beijos